Tumblelog by Soup.io
Newer posts are loading.
You are at the newest post.
Click here to check if anything new just came in.
evenorma9453958184

Papel De Parede: Instrumentos Musicais

Prestes A Gravar Novo Disco, Vanguart é Líder De Indicações Ao VMB


O professor Marcos Ottaviano é um dos guitarristas com a superior moral no universo brasileiro do blues. Não há muitos caras que vivem de tocar guitarra por aí que agora foram elogiados por BB King e Rum Wood. 2007, é um dos melhores discos de blues gravados no Brasil. Geração caprichada e repertório impecável A Partir Daí, Não Parei Mais” e soul music em composições próprias.


Conheci-os no momento em que produzi um show do Magic Slim no Sesc Santos, em 2007, na Virada Cultural. O time contou ainda com o tecladista Adriano Grineberg. Blue Jeans no auge. Aprenda Como Tocar Piano Come Back Home na mão e o recém lançado DVD São Paulo Sessions, com Magic Slim, a lenda de Chicago.


     
  • 5/6 SuperStar: Suricato no Top nove (Reprodução/Televisão Globo/Olhe)
  •  
  • 1929 - A mosca na guria/Sá querida - Odeon - setenta e oito RPM[3]
  •  
  • 7 Eva Carla Pompillo 21º Ambiente/12º lugar Não Não Não Não Não Não
  •  
  • 14/05/18 - 9.30am Olá Carlos, respondi no email

2 momentos memoráveis do blues nacional. Falaremos de shuffle. E a porrada São Paulo Sessions é cheio deles. Depois de essa fase a banda se desfez por divergências entre os integrantes e Ottaviano continuou seu trecho. Em 2010, lançou o álbum Marcos Ottaviano e Kiko Moura Project, mistura de blues com fusion que rendeu elogios da geral. 20 anos de carreira, em 2010, lançou o livro Guitarra Blues, do Tradicional ao Moderno, fruto de anos de estudos e rodovia.



Após o bate papo, na sua sala de aula em uma das travessas da Teodoro Sampaio, aproveitei com intenção de dar um rolê nas lojas de instrumentos perguntando aos vendedores 1000 coisas sem obter nada. Não toco caralho nenhuma. Eugênio Martins Jr - Como foi o seu começo na música? Marcos Otaviano - Aos 13 anos me interessei por guitarra após ouvir o Mark Knopfler naquela versão extendida de "Sultans of Swing", no programa "Som Pop", da Tv Cultura. Comecei estudando sozinho e tirando os sons do vinil e fitas K7. Depois de alguns anos comprei o disco "Another Ticket", do Eric Clapton, com "I Can't Stand It," a baladona "Another Ticket" e aquela música do Muddy Waters, "Blow Wind Blow".


Ouvi essa última e fiquei pensando que som era aquele. Um blues habitual, 1, 4, 5, 3 acordes. Comecei o serviço de busca, enxergar os créditos, a gente fazia isto naquela data. Aí vi lá, McKinley Morganfield. Quem é esse cara? E tinha o O Cristianismo Nosso De Cada Dia .


Até em vista disso era aquela coisa do rádio, Cocaine e I Shot The Sherif. Depois caí no primeiro disco do John Mayall and the Bluesbreakers, que também era com o Eric Clapton. Também tentando recolher as músicas de ouvido. EM - Deste modo o blues apareceu na sua existência de cara? As 10 Melhores Músicas Da Carreira-solo De Ringo Starr - Sim, foi uma sequência.


Don't be the product, buy the product!

Schweinderl